A agressividade e a nobreza da causa

A agressividade se esconde e se mostra. Por vezes, fazer parte de uma tribo que prega o bem, a bondade e os sentimentos elevados é uma forma de poder exercer a agressividade sem constrangimentos. Afinal, agredir por uma boa causa, por uma causa nobre, por uma causa “para o bem de todos”, é nobre e elevado, o que legitima a agressão.

Vale notar que o suposto “bem de todos” que aparece nesses discursos e nessas causas normalmente é a causa que favorece quem se propõe a agredir pela causa. Logo, a causa é, principalmente, para benefício pessoal.

O bicicleteiro quer a faixa de pedestres para ele e agride o motorista de ônibus que, para poder ver o trânsito, parou sobre a faixa.


23/Mai/2017
#Assuntos Diversos